Se você não sabe o que procura, nunca saberá quando encontrou - JODF — Portfólio online JODF — Portfólio online
Portfólio
Currículo
/jodf80
Blog
flickr.com/JODF
jodf__
jodf@jodf.com.br
11 995 339 613

JODF — Portfólio online

Se você não sabe o que procura, nunca saberá quando encontrou — Por JODF
6 de maio de 2013 — 08:23
Assunto: Literatura, Outros/Diversos    

Share

Semana passada, após postar minha conclusão sobre a Lei de Murphy, lembrei de outra conclusão que chegara tempos atrás sobre outra coisa normalmente distorcida e incopreendida pela maioria das pessoas que conheço: “A resposta para a questão fundamental da vida, o universo e tudo mais é 42 ”.

Muito antes de eu ler o primeiro volume da Saga do mochileiro da Galáxia, todos que me falavam sobre a série simplificava a frase acima como “ Qual é o sentido da vida? 42”. Percebe como isso muda tudo? Isso transforma a sentença mais importante da história Arthur Dent e seus colegas de aventura num bordão sem sentido.

Prefiro deixar para outro dia os detalhes do que aconteceu com os protagonistas da saga e me concentrar apenas no que disse o Pensador Profundo, o computador construído para calcular a resposta para a questão fundamental da vida, o universo e tudo mais. Após milhões de anos de processamento, bilhões de seres por toda a galáxia se reuniram para ouvir a resposta: “42”, apenas “42” e nada mais.

Como assim? O que isso quer dizer? Isso não faz sentido algum! Então o Pensador Profundo retruca que o problema não está na resposta, mas na pergunta. Segundo ele, para que “42” faça sentido como resposta, o questão fundamental sobre a vida, o universo e tudo mais deveria ser claramente formulada.

Nesse momento concluou o que Douglas Adams (o autor da série), e não o Pensador Profundo, quis dizer foi que: se você não sabe o que procura, nunca saberá quando encontrou. Ou seja, não adianta procurar sentido no número 42 (coincidentemente é o tamnaho que calço), ele em si pode  ser o que cada um quiser que ele seja. Poderia ser 24, 52, 69, 138, 2013 ou qualquer outro, se não faz sentido para você, são apenas números aleatórios.

Então qual seria a questão fundamental da vida, o universo e tudo mais? Isso o Pensador Profundo não respondeu. Mas deu as instruções para a construção de outro supercomputador, ainda mais inteligente e complexo que ele para calcular a resposta. Seria um computador gigantesco, do tamanho de um planeta, coberto de rochas, água e vida orgânica, e envolto numa camada de de gases como Nitrogênio, Dióxido de Carbono e Oxigênio, que levaria outras centenas de milhões de ano para computar a pergunta correta. Seu nome: Terra.

Isso mesmo: viver no Planeta Terra é uma busca constante pela questão fundamental da vida, o universo e tudo mais. Embora para a maioria das pessoas esta não seja uma procura consciênte, cada um quer que suas ações e propósitos tenham sentido. Todos os terráquios (não só os humanos) têm algum objetivo, seja apenas se reproduzir, seja dominar um ecossistema, ou viajar ao espaço sideral.

Ou seja, a questão fundamenta é diferente para cada ser. Então “42” provavelmente só fará sentido à pessoa que perguntou diretamente ao Pensador Profundo qual era a reposta para questão fundamental. Talvez, se ele ainda estivesse vivo e presente no momento em que o potente computador se pronunciou, saberiamos realmente o que é realmente “42”.

Falando um pouco sobre o 42:  número se tornou tão emblemático entre os fãs da série que foi usado numa interessantíssima homenagem ao criador da série. 42 dias após a data de falescimento de Douglas Adams é comemorado o Dia da Toalha (25/05).