Arquivos Portifólio - JODF — Portfólio online JODF — Portfólio online
Portfólio
Currículo
/jodf80
Blog
flickr.com/JODF
jodf__
jodf@jodf.com.br
11 995 339 613

JODF — Portfólio online

27 de outubro de 2015 — 20:01

Obedecendo a ordem de consumo por JODF
Assunto: Design — Tags: ,    

Share

O kit Anchor Brewing traz um copo e duas variedades de cervejas californianas (Steam Beer e Liberty Ale), produzidas por uma cervejaria tradicional da cidade de São Francisco (EUA).

O cliente pediu que a composição do lay-out obedecesse a posição das garrafas dentro da montagem do kit: a Steam Beer à esquerda, o copo ao centro e a Liberty Ale à direita:

Kit Anchor Brewing de frente

Posicionei os elementos, conforme a solicitação, na frente e na tampa. No verso, onde iria a descrição de cada um dos produtos, inverti a sposições: a Liberty Ale à esquerda e Steam Beer à direita. Dessa forma as fotos e textos ficariam alinhados com suas respectivas garrafas e com os painéis superior e frontal.

Enviei a arte para aprovação. Ao responder, o cliente elogiou muito, mas pediu uma pequena mudança: passar a Liberty Ale para o lado direito do verso. Fiz a alteração e, pela lógica também corrigi a tampa e a frente da embalagem. Então, ele me pediu que voltasse a Steam Beer para a esquerda da caixa. Novamente inverti os produtos em todos os painéis. E, outra vez, outra solicitação de inversão. Ficamos nesse impasse por um tempo, até que me cansei e pedi que ele se decidisse definitivamente. A conclusão do projeto só dependia disso!

O cliente explicou que queria induzir a ordem de degustação do kit. Ele queria que o consumidor provasse primeiro a Steam Beer e depois a Liberty Ale. Então esta é a posição na qual as garrafas estariam no ponto de venda. Mas, se as descrições dos produtos acompanhassem a montagem do kit e outros outros painéis, a ordem de leitura estaria invertida, correndo-se o risco de também inverter-se a ordem de consumo.

Eu apresentei a minha lógica. Ele concordou que também fazia muito sentido e isso criou-le uma dúvida que nunca existira. O cliente pediu um tempo para pensar e perguntar a opinião de mais pessoas.

No final, o cliente optou pela ideia dele: no painel traseiro, a Steam Beer ficou à esquerda e a Liberty Ale à direita, obedecendo a ordem de consumo e não o alinhamento com as garrafas.

Verso do Kit Anchor Brewing


23 de julho de 2015 — 17:09

Outro display com avesso por JODF
Assunto: Branding, Design — Tags: ,    

Share

Um tempo depois da realização do display de mesa Paulaner, o cliente me pediu para criar uma nova peça semelhante. Dessa vez o tema eram drinks feitos com bebidas destiladas que a empresa exporta (absinto, cachaça, licor de jabuticaba e pisco).

No primeiro painel colocamos dois drinks populares: um à base de absinto (Blue Absinte) e o outro à base de pisco (Pisco Sour). Na outra face externa do display, dois dirnks inéditos: o primeiro tem três camadas que não se misturam (licor, pisco e absinto) e é servido flamejante (pegando fogo), por esta característica sua foto é a única que não pude limpar o fundo e precisou de uma moldura para se adequar ao layout; o quarto drink da peça é uma caipirinha que substitui o açúcar por uma dose de licor de jabuticaba.

Assim como na peça anterior, o cliente temia que os pontos de venda usassem o lado interno do display para divulgar suas próprias promoções. Então no avesso do display colocamos uma breve descrição dos produtos da empresa: Absinto Camargo, Cachaça Coral, Licor Arlanza e Pisco Viña del Mar. Não me lembro qual foi o critério usamos para definir a posição de cada garrafa no layout, apenas que foi uma decisão discutida e não foi aleatória (olhando hoje me pareceria lógico colocar o absinto e o pisco atrás dos drinks que levam seus nomes e o licor e a cachaça atrás do outo painel).

À esquerda de cada uma das fotos abaixo estão os painéis principais, e à direita os seus respectivos avessos:

Outro display com avesso

As outras faces do outro display com avesso


27 de maio de 2015 — 16:29

Sem alça por JODF
Assunto: Design — Tags: ,    

Share

Czechvar sem alçaO kit Czechvar fora um grande sucesso de vendas (eu mesmo comprei um quando o vi no Russi do Centro de Jundiaí). A primeira tiragem teve quase cinco mil unidade distribuídas pelo Brasil.

Passaram se quase seis meses desde a impressão da caixa quando o cliente me contatou novamente. Ele receberia um novo carregamento de copos e garrafas Czechvar, consequentemente novos kits seriam montados. Antes de encaminhar a encomenda à gráfica, faríamos algumas mudanças na embalagem. A maioria das modificações eram pequenas correções de de texto (acréscimo, remoção ou substituição de informações). Mas a segunda edição trouxe duas diferenças bem visíveis:

A primeira diferença foi a cor da moldura da janela. Não me lembro se o erro aconteceu no primeiro ou no segundo orçamento, só sei que o erro foi meu (e assumo). Na versão original, o contorno do visor foi feito com cores padrão CMYK, segundo a combinação imposta pelo manual de identidade visual. Já na reimpressão, a borda foi feita com tinta Pantone dourada (também seguindo indicação do manual). Como a consequência do erro foi uma evolução visual da embalagem, a diferença financeira foi mínima e o produto já era comprovadamente um sucesso, o cliente até agradeceu “minha iniciativa” de usar tinta especial em alguns detalhes (mas para mim ficou um alerta para que isso não se repita).

Mas a maior diferença da segunda edição do kit foi a tampa da embalagem. Assim que me ligou, o cliente agradeceu pelo sucesso da primeira versão e desabafou logo em seguida: “Precisamos tirar essa alça de cima da caixa. Bem que você avisou que isso não prestava! Um monte já chegava danificada nas lojas. Ela também dificultou muito a exposição, porque a altura não cabe em qualquer gôndola. Então precisamos mudar isso antes de ir para a gráfica de novo, ok?”.

Fiz todas as mudanças que foram solicitadas e mandei para a gráfica. Depois da primeira tiragem, a segunda edição ainda foi reimpressa mais algumas vezes sem novas mudanças.


26 de maio de 2015 — 16:49

Com alça por JODF
Assunto: Design — Tags: ,    

Share

Czechvar com alça

Por favo, não me peçam para pronunciar o nome desta cerveja. “Tcheca” seria a tradução em Português. Em seu país de origem, a República Tcheca, ela se chama Budwiser. O fabricante, que a produz desde o século XIX, vem brigando internacionalmente pelo direito de uso do nome desde o final da Guerra Fria. Mas aqui, e no resto do mundo fora da influência soviética, ela é Czechvar.

Um tempo atrás, um cliente me chamou para conversar sobre uma embalagem para a Czchvar. O kit segue o padrão de todas as cervejas importadas pela empresa: 1 garrafa + 1 copo numa caixa com instruções de consumo, as características do produto, uma breve história do fabricante e da região de origem. Uma característica que ele me exigiu: a tampa da caixa deveria ter uma alça.

O cliente entregou-me fotos do produto e os logos vetorizados, e também uma cópia do manual de identidade visual original da Czchvar.

Porém, não concordei com algo: a alça. Argumentei que uma caixa de tampa reta seria mais prática para transportar e expor nos pontos de venda. Também expliquei que a alça poderia se danificar no armazenamento dos kits, seja com as embalagens vazias ou já montados e acomodados dentro das caixas de embarque.

Então, de posse de uma outra embalagem com alça de um produto concorrente, ele começou a divagar sobre os prós e contas daquele detalhe da caixa: “Você tem razão, essa é uma parte frágil da caixa. Por outro lado um produto com uma alça atrai a sua mão, ela facilita que você pegue o produto. A alça te convida a levar a caixa para casa. Para quem gosta de cerveja fica irresistível pegá-la. Então é isso a caixa terá uma alça”.

O entusiasmo dele foi tão grande que me convenceu. Não tive mais como contra-argumentar e também abracei a ideia da alça com grande entusiasmo.


21 de maio de 2015 — 17:56

Uma prévia do novo visual do blog por JODF
Assunto: O Blog — Tags: ,    

Share

Uma prévia do novo visual do blog

Prometo essa mudança desde que botei o blog no ar, ms agora já está quase tudo pronto para colocar o novo visual no ar. O tema ainda tem um problema funcional relevante para ser corrigido. O novo tema tem um visual bem mais leve e amigável, mantendo elementos do que está no ar hoje, como as bordas metálicas e os botões menus gradientes.

Mas a principal mudança será a incorporação direta do blog no meu site portifólio. Assim, meus trabalhos profissionais e meus posts compartilharão as mesmas tabelas da base de dados e se tornarão uma entidade só. E como boa parte dos meus projetos não têm texto descritivo, aproveitarei para escrevê-los e aproveitá-los tanto no blog quanto no portifólio.

Em fim, espero que até a próxima semana o novo visual esteja no ar e que, num dos meus próximos posts eu explico as novidades do novo tema.